Share on Facebook10Share on Google+0Tweet about this on TwitterShare on LinkedIn0

É importante que, antes de falarmos da gastronomia açoriana, tenhamos conhecimento sobre a geografia dos Açores. Mas, o que tem uma coisa a ver com a outra?, você deve estar se perguntando.

A gastronomia açoriana apresenta, em suas ilhas, variações nos produtos utilizados e receitas. Clima, geografia e a origem da ocupação são fatores determinantes na construção dos hábitos alimentares do arquipélago. São nove ilhas, e você vai conhecer algumas características pontuais de cada uma delas, que estão ligadas diretamente com a culinária.

1. Santa Maria – As encostas rochosas e inclinadas foram desde cedo aproveitadas para o cultivo da vinha. Os nabos e melões desta ilha são muito apreciados. Destacam-se sopas e açordas comumente aromatizadas com endro e preparadas com pão;

2. São Miguel – Apesar da ocupação difícil, por estar densamente arborizada e sujeita a calamidades de origem vulcânica, os povoadores desta ilha transformaram a ilha em território produtivo. Inicialmente introduziram a cultura de cereais como o trigo e centeio. Posteriormente o milho, laranja e ananás. Chá e pastel (corante) exportado para o continente trouxeram divisas importantes para a ilha. Os Micaelenses souberam aproveitar a produção agrícola e pesqueira na confecção dos pratos típicos da sua gastronomia;

3. Terceira – Por estar no centro das rotas comerciais, a sua população abastecia as naus e, pelo intercâmbio estabelecido, introduziu na sua culinária uma diversidade de especiarias, proveniente principalmente da Índia e do Brasil. Carnes e peixes elaborados em alguidares de barro e cozidos em forno de lenha são destaques. A doçaria também é muito apreciada;

4. Graciosa – Produtos locais e a influência da gastronomia das ilhas circulantes compõe o cardápio desta ilha. São famosas queijadas, aguardente velha e vinhos aperitivos;

5. São Jorge – A população sobreviveu ao longo dos tempos com a cultura da vinha, árvores frutícolas, tabaco e plantas tintureiras. Mais recentemente, com a criação do gado, produzem e exportam o famoso queijo São Jorge. Do mar destacam-se as amêijoas (molusco bivalve). Tem rica doçaria;

6. Pico – O vinho da Ilha do Pico é o grande destaque, desde cedo exportado para a Rússia, Portugal Continental e Brasil. Na gastronomia a aspereza do solo fez com que o homem se voltasse para o mar. Criaram à famosa Caldeirada Picoense;

7. Faial – Esta ilha não apresenta um prato característico, mas a influência da vizinha Pico destaca-se pratos elaborados com produtos do mar;

8. Flores – Além dos frutos do mar e aves, o destaque desta ilha é a caça ao coelho. Muitos açorianos de outras ilhas visitam Flores no verão para caçar coelhos e pescar. A gastronomia da ilha baseia-se na confecção de pratos elaborados com estas iguarias;

9. Corvo – A ilha com menos recursos do arquipélago sobreviveu com caça de pássaros migratórios, raízes, algas e uva.

Ficou com água na boca? Que tal preparar alguns pratos como esses e harmonizá-los com vinhos da Vinícola Fazenda Santa Rita?

Vinícola Fazenda Santa Rita

A Vinícola Fazenda Santa Rita está localizada nos Campos de Cima da Serra/RS e é uma centenária e tradicional empresa do agronegócio