A Vinícola

unidade-industrial-vfsr

 

A Vinícola Fazenda Santa Rita materializa sua busca pela excelência no ano de 2016, assumindo o controle total de sua produção de vinhos, que chega a 100 mil garrafas por ano. A construção da Unidade Industrial da Vinícola em meio aos vinhedos tem como objetivo concentrar qualidade de produção e memória histórica, já que o prédio é uma réplica da Casa da Alfândega de Florianópolis/SC.

Com o objetivo de cultuar a tradição açoriana nos Campos de Cima da Serra, a fim de que não se percam as origens familiares através do tempo, a Vinícola Fazenda Santa Rita, por meio de seu fundador e proprietário, Agamenon Lemos de Almeida, dá um grande passo em sua trajetória no mundo dos vinhos, inaugurando a unidade industrial da Vinícola.

Um espaço singular, com feições lusitanas que remetem os visitantes às legítimas tradições açorianas, seus usos, costumes e a riqueza de sua gastronomia. Desde a arquitetura, até os objetos e decorações, tudo foi pensado para abrir uma nova página da história da cultura açoriana no Sul do Brasil.

São 1.175m², divididos em três pavimentos. Uma construção que conta com espaço para vinificação dos vinhos, escritório administrativo, recepção de visitantes, venda dos produtos, além da cave, um espaço especial, localizado no subsolo da construção. Detalhe para os acabamentos, iluminação e decoração que remetem à cultura açoriana, como quadros dos artistas plásticos Jesus Fernandes e do Vacariense Carlos Rigotti, além dos trabalhos em renda de bilro, que estão emolduradas na Cave da Vinícola.

 

 

Abaixo você poderá conhecer melhor os detalhes que compõem cada espaço interno da Vinícola Fazenda Santa Rita.

 

As Obras de Arte em Azulejos na Vinícola

azulejos

O artista plástico santa-cruzense Jesus Lima Fernandes, que atualmente reside em Florianópolis/SC, foi o escolhido para imprimir a delicadeza e a sensibilidade dos temas relacionados ao vinho e à Vinícola Fazenda Santa Rita em mais de 20 painéis de azulejo espalhados pelas paredes da indústria.

Com base nas fotografias da Fazenda Santa Rita, nos produtos da Vinícola, na história do vinho, que remonta 4.000 a.c. (ainda no Egito), na cultura açoriana e também em motivos religiosos, como a própria Santa Rita de Cássia, Fernandes deu vida e valor aos Açores nos Campos de Cima da Serra.

O artista utiliza a técnica milenar portuguesa e segue uma linha acadêmica. Presente na arquitetura antiga, a azulejaria é uma forte expressão da cultura portuguesa deixada pelos colonizadores. Conforme Fernandes, a azulejaria portuguesa ressurgiu como elemento marcante de design e de decoração, com novas interpretações e efeitos. “Hoje em dia mesmo os espaços mais contemporâneos pedem elementos mais clássicos. É um estilo que agrada visualmente”.

 

As Obras de Arte em Tela

telas

Com o objetivo de valorizar um dos maiores artistas plásticos da cidade de Vacaria, diversas obras de Carlos Rigotti também fazem parte da decoração da Vinícola Fazenda Santa Rita. Assim como as de Fernandes, as obras de Rigotti também foram encomendadas especialmente para o local.

Entre as pinturas de Rigotti estão a chegada dos açorianos em Porto Alegre, através da reprodução de Caravelas, o Monumento aos Açorianos, da cidade de Porto Alegre, além da Ponte de Pedra Açoriana, também localizada na capital gaúcha.

Entre as mais de 10 obras de Rigotti, que estão na Vinícola, além do tema da cultura e da história dos açorianos, foram incluídas algumas que remetem aos principais pontos turísticos da própria Vinícola Fazenda Santa Rita, em especial seus vinhedos.

 

Rendas de Bilro

rendas

A renda de bilro surgiu, segundo alguns pesquisadores, na Bélgica, no século 15. De lá, espalhou-se pela Europa, particularmente para a Itália e França, até chegar a Portugal e ao arquipélago dos Açores, principais centros de produção.

Ao virem para o Brasil, os açorianos trouxeram a atividade da renda para enfeitar trajes e alfaias da igreja, além de toalhas, cortinas, lençóis e peças do vestuário da nobreza. Na Cave da Vinícola, foram emolduradas algumas peças rendadas, uma com cada ponto diferente de bilro.

 

Painel de Imigrantes e o Museu do Vinho

painel

Com a finalidade de preservar e difundir os valores culturais açorianos, representados pelas famílias formadoras da identidade do homem rio-grandense, os visitantes da Vinícola Fazenda Santa Rita também podem conferir um grande painel localizado na Cave da Vinícola, que contém mais de 300 sobrenomes. Estes sobrenomes são os troncos familiares de imigrantes açorianos que povoaram as terras brasileiras no século XVIII.

Neste mesmo espaço está a Memória do Vinho. Lá, ficam expostas as garrafas de cada variedade e safra vinificada pela Vinícola Fazenda Santa Rita, desde sua concepção, em 2012.

 

Varejo da Vinícola

varejo

Os visitantes da Vila Açoriana da Fazenda Santa Rita têm a oportunidade de conhecer os produtos da Vinícola Fazenda Santa Rita em um espaço aconchegante e de bom gosto. É a Loja da Vinícola dentro da indústria.

Neste espaço o visitante também tem a oportunidade de fazer uma degustação de vinhos e espumantes, a fim de entender melhor sobre a cor, o aroma e o sabor de cada variedade. E, claro, quem sabe garantir a sua preferida.

 

Visitações

trenzinho

 

Na Fazenda Santa Rita, os visitantes têm a oportunidade de realizar um passeio pelos vinhedos, através de um charmoso trenzinho, feito especialmente para a ocasião.

Para saber mais sobre como funcionam, acesse a página Visitações Especiais.